prometida ao supremo alfa

84.0K · Finalizado
D.M.Melo
110
Capítulos
6.0K
Visualizações
9.0
Notas
Começar a ler

Resumo

Caminhava de um lado para o outro em meu escritório. Aguardando a chegada das bruxas que convoquei. A porta se abre Por Ela, passa meu beta, ele estava tão nervoso quanto eu O quiçá mais.     - Supremo, elas estão aqui- diz Carlos, apontando para Fora. A sentir com a cabeça meu corpo pensar com a informação, assente em concordância.   - Mande as entrar- assim ele faz. Vejo 3 das melhores bruxas adentrarem ao meu escritório. A postura rígida delata o medo que podia farejar no ar E não era para menos. Na varinha, na velhinha, na velhinha. – O que deseja é supremo- a mais velha, diz, quando contínuo as observando, em silêncio, respiro fundo, podia jurar que elas já estavam cientes do motivo que as chamei até meu Escritório.     - Ela nasceu- digo sem hesitar, todos ali naquela sala sabiam exatamente do que se tratava. A Suprema de sangue puro acabou de nascer e seu poder era inigualável. – Quero a localização da criança e tudo mais que conseguirem sobre ela, inclusive seu companheiro- Ordeno, exalando minha dominância. - Sim, senhor. Alfa- observo como as 3 c entre óleo e começam a pronunciar palavras em outra língua morta. Ali, no meio do meu escritório, minutos se passam, enquanto elas continuam a pronunciar as Mesmo as palavras. Uma luz ilumina o recinto e então a vejo pela primeira vez, um montinho de ter sido, uma recém-nascida com grandes olhos, Violetas e por fim, os cabelos acobreados. A bebê era encantadora, emanava um forte Poder. A visão se amplia e vejo a. Aninhada nos braços de sua mãe Liana, filha de um dos alfas originais.     - A criança se encontra na Alcateia, lua azul e vem a voz de uma das bruxas. Me tira atenção do pequeno embrulho – e não é só isso-Outra prossegue, abrindo um Sorriso gigantesco em seus lábios - ela é a companheira de seu filho- Não contive o Sorriso que brotou em meus lábios aquilo era esplêndido. Meu filho vinha procurando AA anos.     - Carlos, avise aos lobos que se preparem. Faremos uma visita A alcateia lua azul e fim. Pronuncio antes de deixar o escrit

senhora protagonistasobrenaturaldominantefemininarealezapossessivoamor verdadeiroamor dolorosaalfa

Capítulo 1

 Prólogo

 

 

Caminhava de um lado para o outro em meu escritório. Aguardando a chegada das bruxas que convoquei. A porta se abre Por Ela, passa meu beta, ele estava tão nervoso quanto eu O quiçá mais.

 

 

- Supremo, elas estão aqui- diz Carlos, apontando para Fora. A sentir com a cabeça meu corpo pensar com a informação, assente em concordância.

 

- Mande as entrar- assim ele faz. Vejo 3 das melhores bruxas adentrarem ao meu escritório. A postura rígida delata o medo que podia farejar no ar E não era para menos. Na varinha, na velhinha, na velhinha. – O que deseja é supremo- a mais velha, diz, quando contínuo as observando, em silêncio, respiro fundo, podia jurar que elas já estavam cientes do motivo que as chamei até meu Escritório.

 

 

- Ela nasceu- digo sem hesitar, todos ali naquela sala sabiam exatamente do que se tratava. A Suprema de sangue puro acabou de nascer e seu poder era inigualável. – Quero a localização da criança e tudo mais que conseguirem sobre ela, inclusive seu companheiro- Ordeno, exalando minha dominância.

- Sim, senhor. Alfa- observo como as 3 c entre óleo e começam a pronunciar palavras em outra língua morta. Ali, no meio do meu escritório, minutos se passam, enquanto elas continuam a pronunciar as Mesmo as palavras. Uma luz ilumina o recinto e então a vejo pela primeira vez, um montinho de ter sido, uma recém-nascida com grandes olhos, Violetas e por fim, os cabelos acobreados. A bebê era encantadora, emanava um forte Poder. A visão se amplia e vejo a. Aninhada nos braços de sua mãe Liana, filha de um dos alfas originais.

 

 

- A criança se encontra na Alcateia, lua azul e vem a voz de uma das bruxas. Me tira atenção do pequeno embrulho – e não é só isso-Outra prossegue, abrindo um Sorriso gigantesco em seus lábios - ela é a companheira de seu filho- Não contive o Sorriso que brotou em meus lábios aquilo era esplêndido. Meu filho vinha procurando AA anos.

 

 

- Carlos, avise aos lobos que se preparem. Faremos uma visita A alcateia lua azul e fim. Pronuncio antes de deixar o escritório.

***

3 dias depois, me encontrava na alcateia lua azul, sentado frente ao alfa Miguel, esperando que Ele processasse minhas palavras. Liana, dentro ao escritório Miguel, tinha chamado a após minha explicação, ela me observa. Temerosa.

 

 

- Sua filha é destinada ao Futuro supremo. Quero que ela seja prometida a ele desde já. – explicou novamente a Liana, que sorri com a. Descoberta. – Ela corre perigo por seus poderes. E deve usar isso desde já. Entrego a mulher em colar enfeitiçado. Por uma das bruxas de confiança, ela cuidaria da Criança a partir daquele momento. Para mantê-la segura e afastar qualquer um que se aproximasse dela com intuito de feri-la ou até mesmo usar seus poderes

 

 

- Só assim ela estará protegida. Ninguém deverá de saber de seus poderes até que ela complete seus 18 anos - Miguel olha preocupado para o pacotinho nos braços de sua mulher. – Quando a pequena atingir essa idade, será levada até minha alcateia- Liana Saint incompreensão - esse colar esconderá seus poderes e todos pensaram que ela é apenas uma Ômega. são para sua própria segurança - Miguel rosna, contrariado pelo que sua pequena passaria a partir daquele momento. – Deixarei alguns dos meus homens de confiança aqui para cuidar da prometida de meu filho. Ela deve ser preparada para isso. Fazendo aulas de música, canto Boas maneiras. Etiqueta e lutas diversas. – Miguel confirma com a cabeça, me aproxima de Liana, que sorri ao notar minha intenção. Observa face redonda, da pequena, que sorri com sua boca banguela, ao me ver a encarando.

 

 

- prazer pequena, hora- sorri, retribuindo ao Sorriso que ganhei- deve ser forte para enfrentar tudo o que lhe vem pela frente, porém, pela aura que emana, sei que vai tirar de letra e vem. Me despeço de Liane e Miguel e retorno para o meu Castelo. Acho melhor não mencionar nada a Dominique, até porque ele surtaria ao descobrir que entre, encontrei sua companheira. Companheira que ele vem para o curando pelo mundo desde seus 18 anos e agora com 200, ainda não teve sucesso. Sorri, pois eu a encontrei. Sua, espero que ele seja um pouco paciente até que ela atinge a maior idade. Para, finalmente. Poderem Viver felizes. Como deve ser?