Biblioteca
Português

UMA NOIVA SUBSTITUTA

1.0M · Finalizado
Azuki
1067
Capítulos
62.0K
Visualizações
10.0
Notas

Resumo

Há cinco anos atrás, Lyana Dubois foi enganada pela sua irmã, Ines Dubois. Depois de passar uma noite com uma estranha, Lyana ficou grávida. Ela não sabia quem era o pai da criança e acabou por dar à luz um nado-morto. Sob as maquinações da sua mãe e irmã, Lyana foi despojada das suas acções no grupo Dubois e enviada para um hospital psiquiátrico. Cinco anos mais tarde, a sua irmã mais nova, Ines Dubois, casaria com o segundo jovem mestre da família Sanchez. Ele teria sido extremamente feio. No dia em que nasceu, o médico previu que ele não iria viver mais de vinte anos. A sua mãe não suportava ver Ines casar com tal pessoa e pensava em Lyana, que ainda estava presa no hospital psiquiátrico. Durante a noite, Lyana foi levada do hospital para substituir Ines no seu casamento com a família Sanchez. Disse a sua mãe: - É bom que Lyana, aquela inútil, possa substituir Ines para ser uma viúva viva na família Sanchez. Se Inês se casasse com esta família, ficaria de coração partido. Ines disse, - Mãe, não digas isso sobre a irmã. Sem ela, eu não saberia o que fazer. Só tenho medo que a minha irmã não concorde. Disse o pai dela, - Ines, você é demasiado gentil. Já esqueceu como Lyana o difamou há cinco anos atrás? Ela não tem restrições. Ela engravidou antes do casamento e até deu à luz um nado-morto. Tratamo-la suficientemente bem ao deixá-la casar com a prestigiada família Sanchez! Que direito tem ela de ser picuinhas? Lyana riu-se. Na altura, o projecto contra ela só tinha sido bem sucedido devido a uma combinação de factores anormais, que a fizeram sofrer. Ela ia recuperá-los a todos! Todos pensavam que as suas acções eram suportadas por uma combinação de mentalidade de perdedora e doença mental, mas pouco sabiam eles que este casamento seria uma união tão forte como a queda de Marte à Terra! Aproveitando os seus brilhantes conhecimentos médicos, Lyana alimentou vários trastes e escumalha. Num piscar de olhos, as suas múltiplas identidades chocaram o mundo à medida que cada uma delas era exposta. Afinal, ela era suficientemente rica para rivalizar com um país. Mais tarde, o segundo jovem mestre da família Sanchez colocou um par de clones em miniatura de Lyana à sua frente. Confrontada com estas duas crianças que se pareciam com ela e Vincent Sanchez, Lyana pestanejou em choque. - Quando é que dei à luz os seus filhos?

comédiadramahumorpossessivobilionáriosenhora protagonista

Capítulo 1

— Não pare

Na escuridão, um forte perfume masculino flutuou em sua direção. O homem pressionou Lyana com força contra a cama. Com lágrimas nos olhos, ela tentou afastar o homem, mas não havia forças em seu corpo.

O som de tecido rasgando pode ser ouvido. As lágrimas de Lyana caíram incontrolavelmente.

— Qual o seu nome?

A voz rouca do homem soava como um feitiço demoníaco. Sua respiração, cheia de luxúria, permanecia em seu ouvido.

— Tudo bem se você não quiser me contar. Meu nome é ...

Uma dor intensa perfurou todo o seu corpo. A respiração de Lyana falhou e seus olhos se abriram. Ela olhou para a frente. Só então ela percebeu que estava no carro.

Então foi só um sonho.

Mais uma vez, ela sonhou com o que aconteceu cinco anos atrás.

Lyana sentou-se e respirou pesadamente, seu rosto pálido marcado pela inquietação.

Os eventos daquela noite, cinco anos atrás, a assombravam constantemente.

Depois daquela noite, ela engravidou. Ela não sabia quem era o pai da criança, mas depois de dez meses ela teve um natimorto.

Depois que sua mãe e irmã apreenderam suas ações na Dubois Corporation, eles a enviaram para um hospital psiquiátrico.

O mordomo da família Dubois, que estava sentado no banco do passageiro da frente, sentiu um movimento no banco de trás. Vendo que Lyana havia acordado, ele a lembrou com uma expressão indiferente,

— Dona Lyana, estamos chegando em breve na casa da família Dubois. Preparem-se!

Ela ignorou as palavras do mordomo. Ela inclinou a cabeça e olhou pela janela do carro para as luzes que vinham do lado de fora. A cidade tornou-se mais próspera desde a última vez que a viu, ela estava no hospital psiquiátrico há mais de quatro anos. A família Dubois tinha enviado alguém para buscá-la esta noite, e eles estavam bem cientes de suas intenções.

Sua irmã mais nova, Inès, iria se casar com o segundo jovem mestre da família Sanchez, Vincent Sanchez, que seria feio além da crença, sem mencionar apenas uma vida útil de vinte anos. Mas como a sua “boa mãe” poderia suportar que Inês se casasse com um homem assim? Portanto, a família Dubois planejava deixar Lyana se casar com um membro da família Sanchez em nome de Inès.

Os olhos de Lyana ficaram frios, como se cobertos de gelo. Não havia calor em sua expressão.

Eles pararam na entrada da villa da família Dubois.

Lyana entrou sozinha, envolta em uma aura negra. No momento em que entrou na sala, viu sua mãe, Olga Berger, sentada no sofá penteando o cabelo de Inès.

— Ainda bem que Lyana, essa imprestável, pode substituir Inês como viúva viva na família Sanchez. Se Inès se casasse com alguém desta família, eu ficaria com o coração partido.

Inês sentou-se obedientemente, com as longas pestanas a cair. Olhando desconfortavelmente, ela disse suavemente,

— Mãe, não diga isso da irmã. Sem ela, eu não saberia o que fazer. Só temo que minha irmã não concorde.

O pai, Jacob Dubois, que estava sentado perto lendo o contrato, franziu a testa em desaprovação. Pensando em Lyana, ele disse com raiva,

— Inês você é muito legal. Você esqueceu como Lyana te caluniou cinco anos atrás? Ela não tem restrição. Ela engravidou antes do casamento e até deu à luz um filho natimorto. Ela deveria estar grata pela chance de se casar com alguém da família Sanchez! Que direito ela tem de ser exigente?

— Quem disse que eu não recusaria?

Uma voz fria de repente soou da porta.

As três pessoas sentadas no sofá ficaram surpresas. Eles olharam para a porta.

Lyana ainda estava usando sua bata de hospital e chinelos. Ela ficou em um canto escuro, parecendo um demônio do inferno.

— Ah!

Inès gritou e se jogou nos braços de Olga, tremendo de medo.

Olga deu um tapinha nas costas de Inès e a confortou em voz baixa. Então ela olhou para Lyana e com raiva disse:

— Lyana, quem exatamente você está tentando assustar? Você age como um fantasma!

Lyana entrou na casa.

Inês caiu em si e ergueu os olhos dos braços de Olga. Ela inclinou a cabeça e olhou para a porta. Vendo Lyana parada ali, um sorriso brilhante apareceu em seu rosto.

- Você está de volta!

Jacob Dubois colocou o contrato em suas mãos. Ele caminhou em direção a Lyana com raiva estampada em seu rosto.

— Se você ousar recusar, vou espancá-lo até a morte!

— Você deveria devolver as ações para mim agora.

Lyana olhou sem medo para Jacob, sua expressão fria.

— Se você me devolver, vou pensar em me casar com ela.

Jacob levantou a mão com raiva, mas Lyana se esquivou do tapa. Ardendo de raiva, Jacob disse:

— Como ousa se esquivar?

Lyana caminhou até o sofá e sentou-se. Sob os olhares chocados de Olga e Inès, ela se recostou preguiçosamente no sofá. Ao ver Jacob tirando os sapatos em preparação para bater nela, ela olhou para ele com indiferença e disse:

— Se você ousar me bater, nem mesmo ações vão ajudar. Qualquer discussão sobre casamento é irrelevante!

A sola do chinelo de Jacob estava a apenas um centímetro do rosto de Lyana, mas com suas palavras, ele parou abruptamente. Fazia mais de quatro anos desde que ele a viu pela última vez. Lyana, aquela menina miserável, havia crescido e ainda ousava ameaçá-lo!

A princípio, ele queria casar Lyana com alguém da mesma idade que ele e aproveitou a oportunidade para pedir dezenas de milhões de dólares pelo presente de noivado. Quem diria que depois que ela perdeu a virgindade, o homem não estava mais disposto a se casar com ela.

Cinco anos atrás, ela custou a ele dezenas de milhões de dólares em dinheiro de noivado. Graças a ela, seu negócio quase faliu.

Agora ela se mostrava na frente dele e até queria fazer mal a Inês. Foi simplesmente um crime hediondo!

A expressão de Jacob escureceu e seu aperto nos chinelos aumentou.

- Bata em mim! Se você me bater, eu me recuso a casar!

Lyana olhou para Jacob com um desafio em seus olhos.

Vendo que ele ia bater nela de novo, Inês correu imediatamente e implorou ao pai.

— Papai, não faça isso!

Ines encontrou o olhar de Jacob e balançou a cabeça levemente. Ela se virou para olhar para Lyana. Por algum motivo, ela sentiu que Lyana parecia estar falando a verdade. Ela estava com um pouco de medo de não se casar com a família Sanchez por ela.

Se Lyana não se casasse com um membro da família Sanchez, ela teria que se casar com esse desgraçado de vida curta!

Ao pensar nisso, Inès não pôde deixar de estremecer. Ela era a preciosa filha da família Dubois. Mesmo que ela fosse se casar, ela tinha que se casar com um homem com poder e influência. Ela nunca poderia se casar com um infeliz de vida curta!

Jacob com raiva retraiu a mão e jogou o chinelo no chão. Ele olhou para Lyana, calçou os chinelos e foi até o sofá para se sentar. Indignado, ele falou.

— Olhe para sua irmã. Ela se preocupa tanto com você. Há algo de errado em ajudá-la a se casar com outra pessoa?

- é verdade?

Um leve sorriso apareceu no rosto de Lyana enquanto ela continuava,

— Inês, já que você é tão boa, pode casar com ele você mesma. Por que você precisa que eu faça isso por você?

Um traço de pânico cruzou o rosto de Inês. Ela abaixou a cabeça e não falou.

Olga, que estava sentada de lado, não aguentou mais. Ela entrou na frente de Inès e protegeu a filha atrás dela, dizendo friamente:

— Lyana, nós pedimos que você casasse no lugar da Inês para que seu casamento seja resolvido. Caso contrário, quem mais nesta cidade se atreveria a pedir sua mão em casamento?

- Oh isso é interessante. Eu implorei para você me encontrar um marido?

Lyana casualmente colocou o cabelo atrás da orelha. Seus olhos de fênix brilharam com gelo enquanto ela falava,

— Ah, isso mesmo, eu me pergunto quem me mandou para a cama de um homem cinco anos atrás, o que arruinou minha reputação? Eu me pergunto quem me mandou para um hospital psiquiátrico.