Biblioteca
Português

O Meu Papai é CEO

1.0M · Finalizado
Joel Riley
935
Capítulos
721.0K
Visualizações
9.0
Notas

Resumo

Matheus era um presidente inatingível, tinha um poder grande e uma capacidade forte. Enquanto Júlia era de classe social baixa. Um dia ela deu dois gêmeos à luz, foi um presente de Deus, ou foi o destino? Ela deixou tudo no passado e desapareceu com honorários. Quatro anos depois, ela voltou com sua filha, antes de sair do avião, -Mamãe, aquele menino está nos observando -. Ela olhou na direção do dedo de sua filha, havia um bebê fofo e giro e um homem alto, o menino parecia tanto com o homem ......

romanceamor verdadeiroamorCEO

Capítulo 1 Um Acidente

Júlia Scholz sentou-se na cadeira gelada do hospital, miserável e lúgubre.

Seu pai morreu em um acidente de carro, e sua mãe estava morrendo por muitos de seus órgãos terem sido feridos. Apesar de sua irmã não ter machucado muito, ela desmaiou com a cena sangrenta e agora ainda estava em coma.

Foi identificado que seu pai deveria assumir total responsabilidade pelo acidente, e Júlia deveria compensar o motorista morto e um homem ferido.

Júlia foi quebrada por este golpe repentino, no entanto, não foi o pior.

A empresa de seu pai foi à falência e carregou dívidas. O credor veio ao hospital e insistiu em não deixar Júlia ir depois de saber da notícia de que seu pai havia morrido.

Desamparada, Júlia ficou em pé. E, nesse momento, a enfermeira veio.

- Srta. Scholz, por favor, pague as despesas hospitalares de sua mãe e irmã, ou nós interromperemos o tratamento.

- Ok, ok, vou descobrir uma saída.

Só as cobranças hospitalares a deixaram indefesa, muito menos a compensação pelos mortos e as dívidas que seu pai tinha. Mesmo que ela se vendesse, de nada adiantaria.

Embora fosse difícil, ela tinha que tentar ao máximo para encontrar uma saída. Ninguém estava disposto a ajudá-la, e a única pessoa em quem ela podia pensar era José Cattaneo.

- José...

Ela chamou o nome de seu namorado, mas não sabia o que dizer a seguir.

- O que é isso?

A voz de José veio por celular.

- Minha mãe está doente, e eu estou com urgência de dinheiro, eu...

Independentemente de sua luta no coração, ela deixou sua dignidade para trás e contou-lhe suas dificuldades. Mas antes que ela pudesse terminar suas palavras, a voz fria de José foi ouvida.

- Dinheiro? Você quer pedir dinheiro emprestado ou me enganar com dinheiro?

- Enganar você com dinheiro? José, o que você quer dizer com isso?

As palavras de José a fizeram sentir frio de sangue.

O que ela tinha feito? Por que José pensaria que ela era uma trapaceira?

- Vamos, você mostrou seu verdadeiro rosto, mas ainda está fazendo um show. Júlia, você não tem vergonha de amaldiçoar sua mãe a morrer por dinheiro.

- Eu...eu não sei do que você está falando, eu não...

Suas palavras foram interrompidas de novo.

- Júlia, que outra exigência sem vergonha você tem? Quem mais você quer amaldiçoar? Deixe-me dizer-lhe, mesmo que suas famílias estejam todas mortas, eu não lhe emprestarei um centavo.

Parecia que José estava com raiva, mas sua raiva era irônica para Júlia. Parecia que José já sabia o que havia acontecido com sua família, mesmo a pessoa que ela amava agora queria se livrar dela.

Mas sua situação não permitia que ela fosse arrogante, não importava o quê, ela tinha que ter José ajudando-a.

- Eu…

Entretanto, antes de pedir ajuda, apesar de sua dignidade, havia uma doce voz feminina que vinha do celular.

- Querido, eu já tive a água do banho pronta. Vai ficar frio, você não toma banho agora?

- Apresse-se, estou esperando por você no banheiro.

A voz era doce o suficiente para derreter o coração de uma pessoa, mas Júlia sentiu frio nela, esta voz...

- José, você...

- Não importa se você já ouviu. Eu ia lhe falar sobre isso de qualquer maneira. Não se orgulhe de você me ter enganado, eu não te amo de qualquer maneira.

As palavras de José a fizeram sentir frio como se a tivesse mandado para a prisão.

- Ela lhe disse que eu sou um trapaceiro?

- Sim, por quê? Você quer ameaçá-la? Júlia, eu te aviso, ela agora é minha mulher. Você se atreve a tocá-la?

Com um aviso zangado, ele desligou o celular sem hesitar um momento. Ele era o homem que ela amava?

A raiva e o desgosto engoliram Júlia em um instante.

Na ala VIP, Matheus Richter finalmente despertou após três dias de coma.

Ele tinha gaze na cabeça, e arranhou o rosto. Por causa da dor de cabeça, ele franziu o sobrolho, mas não tinha coberto seu olhar bonito e resiliente.

- Por que minha cabeça está com muita dor?

Matheus sentou-se enquanto ele falava. Sua irmã Beatriz Giordano veio ao lado da cama e disse com preocupação:

- Graças a Deus, você finalmente acordou.

- …

- Seu motorista morreu.

- Maldição, vou deixar o demolidor pagar o preço - ele disse com um franzir o sobrolho.

- Matheus, o demolidor tinha morrido, e ele é Noah Scholz.

- Noah Scholz?

Matheus ficou chocado. Por que o Noah foi o demolidor? Ele o fez intencionalmente ou foi um acidente?

- Sim, foi o Noah. Sua esposa e suas filhas estavam em seu carro. Bateram na rodovia para o aeroporto. Noah deveria estar a caminho para evitar os credores, e ele dirigiu em excesso de velocidade, pois estava ansioso. A polícia disse que a velocidade era muito rápida que Noah não conseguiu controlar o carro, e quebrou a zona desmilitarizada e esbarrou no seu carro.

Beatriz Giordano disse Matheus a investigação preliminar da polícia.

- …

Matheus não disse uma obra, mas pensou. De acordo com o que Beatriz Giordanosaid, foi um acidente. Não, mesmo que fosse um acidente, mesmo que Noah tivesse morrido, ele não perdoaria Noah. E desde então, eles se tornaram inimigos.

- Como estão sua esposa e suas filhas?

Matheus perguntou em voz baixa.

- Sua esposa estava muito ferida e ainda estava em perigo. O médico disse que ela tem poucas mudanças para sobreviver. Sua filhinha ainda estava em coma por causa de um ataque severo e de medo. E sua filha grande veio do exterior para cuidar dele.

Beatriz acrescentou:

- O tio Leandro Giordano tentou fazer algo enquanto você estava em coma. O avô tinha dado uma ordem para que você se casasse depois de acordar. Somente quando você tem uma família estável, ele pode lhe dar o cargo de mestre da empresa.

- Eu não esperava que o tio Leandro fosse tão urgente. Ele perdeu a paciência antes de se certificar se eu estava morto ou não. Ok, destruirei todas as suas esperanças.

Matheus disse com frieza:

- Como o avô quer um herdeiro, eu lhe darei.

Beatriz partiu à noite e Matheus saíram para tomar ar fresco.

Quando ele passou pelo parque do hospital, parou seu ritmo por uma rajada de soluços.

Júlia ficou no parque e estava sóbria porque não podia enfrentar sua mãe e irmã, assim como não podia aceitar o fato de que José a traiu.

- Por que... por que...

Júlia não sabia o que perguntava, apenas achava que era tão injusto. Ela estava com raiva e se sentia errada, já que ninguém estava disposto a ajudá-la.

Neste momento, chovia a cântaros. As gotas de chuva cobriram as lágrimas e as lágrimas se misturaram com as gotas de chuva.

A mulher chorando com bastante tristeza na chuva fez Matheus franzir o sobrolho.

Não havia luz na sala escura, o que fazia as pessoas se sentirem frígidas e em pânico. Ela se sentiu inquieta neste momento.

Ela não tinha idéia de como seria o homem que entraria mais tarde, mas ela lhe daria seu corpo. Até mesmo José veio até ela agora, não havia nenhuma possibilidade de que eles voltassem a estar juntos.

Em pouco tempo ela ficou triste, a porta da sala escura foi aberta. Assim que ouviu o som da porta, ela tremeu de repente porque estava com medo, e teve o impulso de fugir.

Mas ela teve que enfrentar a realidade. Ela tinha que fazer isso por causa do dinheiro, então ela pensou que não tinha nenhuma qualificação para fugir.

O homem logo fechou a porta e veio para a cabeceira da cama, já que estava familiarizado com este quarto. Ele encontrou a mulher sentada na cama, mas não conseguia ver seu rosto.