Biblioteca
Português

Meu Cowboy Mafioso

58.0K · Finalizado
Autora_nathy
81
Capítulos
40.0K
Visualizações
9.0
Notas

Resumo

Melissa tem 17 anos,e acaba de se mudar,com a familia,por conta do novo emprego do pai,para uma cidade onde a mesma não conhece ninguém,mas ao se deparar com o chefe do pai,ela se sente muito atraída por ele,e ao mesmo tempo sente raiva,mas o que ela não sabe,é que o mesmo esconde um segredo,será que ela será capaz de seguir,com essa paixão? aviso desde já que este livro contém palavras de baixo calão,violência física e mental,também contém cenas de sexo explícito então se não for do seu feitio não continue。 Plágio é Crime! *TODOS OS DIREITOS DESTA OBRA SÃO RESERVADOS!*

mafiaalfaamorescolafanficpossessivoassassinatofemininabrigasdominante

Vida Nova

Mel

Aqui estou eu,arrumando as minhas coisas para ir embora da cidade aonde eu nasci e cresci,por conta que o meu pai,aceitou ser contador de um fazendeiro,em um lugar que acho que nem pega sinal de rede.

Horas,rede tem,só falta você arma-las linda!

Haha palhaço você sub

Bem deixando meu amado sub-consciente de lado,se eu não amasse meu pai,tanto assim,e não fosse menor de idade,eu com certeza ficaria aqui  em New York,mas como eu não sou dona do meu nariz ainda! Tenho que ir.

Aao contrário de mim,a minha irmã está eufórica,em conhecer um lugar novo,mesmo que o lugar seja na puta que pariu!

Ah e quem também está eufórica com a vida nova,é a cobra da minha madrasta,Antonela,ou como eu e a Lu á chamamos(quando o papai não está perto)  cobranela! Ela foi a primeira a dar o apoio para meu pai ir para uma cidade do interior,aff! Se bem que não estávamos bem,aqui! Meu pai só fez o que achou melhor para eu e a Lu!

Voltando a falar sobre a cobra,ele conheceu ela,em uma viagem,que fez,quando ele ainda,estava trabalhando em uma empresa daqui mesmo,motivo de ter saído de lá,eu não sei,mas algo me diz que aquela cobra tem alguma  coisa haver.

Sinceramente eu não sei o que meu pai,que é um gato! Viu naquela vaca,acho que deve ser pelos peitos e bunda falsos que ela tem. Depois que a mamãe faleceu,ele ficou tanto tempo sozinho,e quando finalmente ficou com alguém foi justo com aquela desgraça!

Saio dos meus devaneios,porque a minha ilustre irmã está me gritando.

_ MELLLLLLL DA PRA VOCÊ VIR AQUI EM EMBAIXO POR FAVOR.

_ MELISSAAAAAAA TÁ SURDA PORRA!!

Garotinha abusada.

_ JÁ TÔ INDOOOO GUINOMA DE JARDIMMM!

Ela se cala,sei que está furiosa.

Termino de arrumar a minha mala,e desço,ela estava cheia de malas,em torno de 4 malas.

__ eu posso saber,o porque  desse monte de mala,era para colocar nas malas somente as roupas e não os móveis do seu quarto!

__ haha palhaça! Só tem uma mala minha aqui,o resto é da cobranela,ela simplesmente me deu para levar pro carro,papai concordou mas eu não tô afim de levar não!

Interessante,tenho um plano.

Não!! Isso é cruel demais......................mas gostei!!

__ me dá essas malas aqui!

Ela me entrega eu coloco as malas no chão,pego o cartucho que eu tenho de cola,abro as malas,e jogo a cola sobre as roupas,e depois as coloco uma em cima da outra,e em seguida fecho.

__ vem,agora vamos,se ela quer as malinhas dela,ela mesma que venha buscar!

Ela pega só a mala,dela colocamos no carro,eu subo,pego a minha mala,e uma mochila,e volto para o carro,as coloco no porta malas,ainda bem que o carro,que mandaram para o papai,fazer a viagem até o aeroporto é um carro espaçoso,um Chevrolet spin LT.

Logo papai entra com a cobranela,e ela olha no porta malas,e vê que as malas dela não estão.

__ eu não falei que era para você colocar minhas malas no porta malas?

Pergunta com um pouco de raiva na voz,só um pouquinho hahaha.

Lu me olha,e responde.

__ eu la sou tua empregada,se você quiser as malinhas no carro,vai buscar linda!

Ela bufa,e sai do carro,eu e a Lu estamos segurando o riso. Por que se não papai ia ficar com raiva,então sufocamos nossa risada.

Não demora muito nossa má drasta volta,coloca as malas no porta malas,fecha e entra no carro,se vira aproveita que o papai tá distraído e manda dedo do meio para nós.

__ enfia esse dedo no seu cu,idiota!!

Respondo,e ela faz cara de desentendida.

__ filha!! Olha esses modos.

Faço cara de paisagem também.

__ desculpa papi!!

Vejo ele sorrir,se virar ligar o carro,partimos em direção à sei lá onde.

Espero que pelo menos seja um interior bonito.

(...)

__ pai aonde é mesmo o lugar aonde vamos morar?

Lu pergunta toda curiosa,enquanto papai dirigia,para o aeroporto.

__ ah filha,Braston City fica no interior de Cusco no Peru,é uma cidade muito bonita,pelo o que eu ouvir dizer.

__ ah querido você tem razão,é uma bela cidadezinha onde vamos ser muito felizes!

Se fosse outra pessoa falando,isso eu acreditaria,mas como foi a cobranela,eu duvido muito.

__ ah claro vamos ser muito feliz!

Falo irônica.

Papai me olha bravo,e a cobra sorri,me calo,e mais algumas horas de carros e chegamos no aeroporto,fazemos o nosso check-in,e embarcamos.

.

.

.

Chegamos em Cusco,as 16:00 horas,quando desembarcamos,já tinha um carro nos esperando.

__ uau pai,seu patrão deve ser cheio do money!!

Luiza fala.

__ é filha o senhor Parker é um grande fazendeiro.

Meu pai fala empolgado,entramos no carro e seguimos para Braston City.

Passamos da cidade cheia de prédios,e entramos em uma estrada de terra,onde tem muito verde,estou maravilhada nunca vi tanta vegetação como tem aqui.

A cada vez que o carro avançava eu ficava mais boba,em como o lugar é bonito,passamos por três casas grandes em uma tinha escrito "bem vindo a Parker vill",não deu para ver a casa,mas a entrada era linda,bem entrada daquelas fazenda de gente rico,seja lá quem for,a Lu tem razão a pessoa é cheia do money,a julgar por essas casas.

Nota mental- virar fazendeira!

Concordo sub.

Passamos por outra fazenda,muito bonita a entrada também.

Chegamos na nossa,e também tinha uma entrada bonita.

O carro,entrou e nos deixou na porta da casa.

__ caramba que casão lindo em pai!

Falo porque realmente a casa é linda,bem antiga,mas não deixa de ser charmosa,seu exterior era pintado de rosa e branco,as janelas de madeira e vidro,na frente tinha um jardim bem bonito a entrada era linda eu realmente estou encantada por essa casa,me sentindo em uma novela dos tempos coloniais,essa casa é muito foda.

__ que bom que gostou filha!

__ realmente pai essa casa é linda olha essa fachada vamos fazer uns churrascão naquela varanda eu gostei.

Luiza diz batendo palmas.

Meu pai novamente agradeço,e sim eu gostei,nem eu esperava que eu fosse gostar mas enfim,mudei de idéia.

Enfim a bipolar...

Calado sub.

Luiza está sem palavras,enquanto a Antonela está falando que vai mandar pintar tudo,ela devia pintar essa cara de sinica que ela tem e só meu pai,que não vê.

Entramos,e a sala é linda também,mas não observei muito,porque a Lu me arrastou lá para cima,e escolhemos nossos quartos.

Depois de nós instalarmos,jogo minha mala em cima da cama,e desço para olhar o restante da casa,a área externa é linda,e a cozinha é maravilhosa eu achei super fofa,não vejo a hora de pode mecher nessa panelas,olho os outros quartos,e volta para a sala,e me sento e papai recebe uma ligação,pede licença e vai atender na entrada.

__ escuta aqui garota,nada de fazer da minha vida um terror como você fazia lá em Nova York entendeu?

__ sim baby,mas...não prometo nada.

Ela ia falar algo mas papai retorna para a sala,e ela soca as palavras que ela ia dizer,goela a baixo,e eu dou meu melhor sorriso.