Biblioteca
Português

Entrando no coração do CEO

98.0K · Finalizado
Yun Leben
86
Capítulos
15.0K
Visualizações
9.0
Notas

Resumo

Lindsey, desde a infância, sofreu abusos de sua família. Ela caiu em uma armadilha orquestrada por sua irmã Courtney e foi levada a uma sala para ser fotografada com dois homens. Em um evento de moda, Kyle Pratt viu sua namorada com outro homem. A raiva o consumiu e ele começou a beber muito. Tonto por causa das bebidas, foi levado para o quarto reservado para ele no mesmo local. No caminho, ele cruzou com Courtney, e os cartões-chave do quarto caíram no chão. Nervosa, ela pegou o cartão errado. Kyle e Lindsey foram encontrados no mesmo quarto devido ao sobrenome Pratt, o que levou a um casamento sem amor. Mais tarde, Courtney entregou a Kyle fotos de sua esposa com outros homens na cama. Enfurecido, ele a confrontou a ponto de quase agredi-la. Ele decidiu investigar a vida de sua esposa e descobriu que ela não era nada do que ele imaginava. A partir daí, eles aprenderam a conviver e o amor floresceu entre eles. Quando chegou o prazo final para o casamento, Kyle se viu em uma armadilha e enganou sua esposa. Com o coração partido, ela lhe concedeu o divórcio e deixou o país. Cinco anos depois, Lindsey voltou para vingar a morte de sua mãe e recuperar sua empresa. Na sala de reuniões da empresa têxtil Rose S.A., Kyle viu uma mulher confiante e elegante entrar. A partir daquele momento, ele está determinado a reconquistar sua esposa, mas três crianças travessas não facilitarão as coisas para ele.

dramaamorvingançaCEOdominantebilionárioromance

Capítulo 1

Lindsey Girt Rose é uma jovem de apenas 19 anos de idade, com 1,75 cm de altura. Ela tem cabelos loiros como o sol, pele branca como a neve e olhos cinza-esverdeados impressionantes - uma beleza invejável escondida atrás de óculos pretos grossos e roupas largas.

Nos últimos 11 anos, sua vida tem sido um tormento. Logo após a morte de sua mãe, seu pai se casou novamente, e sua madrasta sempre a tratou como inferior. Aos 8 anos de idade, ela foi forçada a preparar suas próprias refeições e fazer tarefas domésticas em uma espaçosa casa de dois andares. Sua madrasta ameaçava demitir os empregados se eles a ajudassem. Sendo um ano mais nova que sua meia-irmã, Lindsey usava roupas gastas e descartadas. Courtney tornava sua vida miserável, chorando na frente do pai, acusando Lindsey de bater nela, puxar seu cabelo e estragar sua lição de casa. Tudo o que Lindsey podia fazer era esperar por gritos, punições e confinamento em seu quarto sem direitos. Aquele quarto se tornou seu refúgio em uma casa onde ela não tinha voz nem voto.

Seu suposto pai raramente falava com ela, e o pouco afeto que ele tinha desapareceu quando sua mãe morreu. No início, Lindsey não conseguia entender.

Um incidente que marcou sua vida e a fez perceber o martírio que teve de suportar foi quando, ainda criança, ela entrou na cozinha, abriu a geladeira e pegou a única fatia de bolo. Inocentemente, começou a comê-lo, mas sua meia-irmã a viu e correu para acusar o pai, alegando que Lindsey havia arrancado o bolo de suas mãos, fazendo uma careta e dizendo que ela não tinha direito ao que estava na casa deles. John chegou, ficou na frente da menina sem dizer uma palavra, pegou o bolo de sua mão e, sem aviso prévio, enfiou o pedaço de bolo em sua boca, fazendo com que a pobre menina engolisse e se engasgasse com ele. Seus olhos se arregalaram e lágrimas de desespero brotaram.

"Água, por favor, água", saiu da garganta irritada da garota enquanto ela recuperava o fôlego.

O que ela recebeu foi um puxão na orelha e foi arrastada para seu quarto. A menina reclamou de dor e, quando chegaram, seu pai ajoelhou-se e ficou atrás dela, tirou o cinto de couro e lhe deu algumas chicotadas. O corpo da menina sofria e tremia; apenas o som do couro batendo em suas costas e os soluços de Lindsey podiam ser ouvidos.

"Nunca mais humilhe Courney. Ela tem mais direito do que você nesta casa. Se eu descobrir que você tirou alguma coisa da geladeira sem a minha permissão ou a de Kathen, você vai se arrepender", foram as palavras de ressentimento que a menina ouviu do pai antes de sair do quarto.

Ela passou duas semanas sem poder se mover da cama. Um funcionário escondido cuidou dela, e a dor desapareceu gradualmente, assim como as marcas em suas costas.

Com esse incidente, ela aprendeu a obedecer e a permanecer em silêncio sobre os eventos que se desenrolaram.

"Lindsey, não vou repetir. Espero você na sala de estar em meia hora", gritou a madrasta com amargura.

"Por que eu tenho que ir? Não gosto desses eventos chatos."

"Porque eu digo! Sua meia-irmã está representando um dos estilistas mais exclusivos do país e precisa comparecer com a família. Quero vê-la vestida com um vestido decente. Não me faça perder a paciência", repreendeu Kathen, dando as costas e batendo a porta ao sair do quarto.

Furiosa, Lindsey vai até o armário, tira um vestido preto largo com mangas, sem nenhum detalhe, botas pretas de cano baixo, prende o cabelo em um rabo de cavalo e usa seus indefectíveis óculos pretos que a fazem parecer indiferente.

Eles só me consideram quando precisam de mim, como nesses momentos em que a família Girt tem que posar diante da sociedade como a família feliz que não existe", murmurou descontente.

Lindsey desce as escadas com toda a paciência do mundo quando ouve Kathen dizer: "Você é realmente a vergonha da família. Olhe para você, parece um mendigo em vez de um Girt". Revirando os olhos e fazendo cara de nojo, ela continua: "Vamos, já é tarde".

Seu pai, como sempre, tem uma expressão sombria e nem se dá ao trabalho de olhar para ela. Ele segue os passos da esposa.

Lindsey caminha atrás deles com a cabeça baixa, entra no banco de trás do carro enquanto o pai dirige e a madrasta se senta no banco da frente.

No Lennox Hotel, está ocorrendo um evento de moda, com a presença de representantes de diferentes marcas e da indústria da moda, bem como da alta sociedade, de investidores e da mídia.

Quando o evento começa, Lindsey observa o local, repleto de luxo, com mesas de comida que poucos tocam. Ela observa as pessoas exalando hipocrisia, competindo para ver quem está mais bem vestido com roupas de grife.

Devido ao seu status social, ela é obrigada a participar de tais eventos. A recusa resulta em punição, sendo confinada em seu quarto. No momento, ela não pode ficar confinada quando há pessoas que precisam dela.

"Além de ser feia, você fica patética com esse vestido. Sempre tentando envergonhar a família com sua aparência", resmunga Courtney.

Courtney Girt, aos 20 anos, é modelo, tem 1,73 cm de altura, é loira e tem olhos castanhos como a mãe, é caprichosa e superficial. Desde que descobriu que tinha uma irmã, ela a despreza por viver como uma princesa enquanto ela tem defeitos. Desde que sua mãe se casou com seu pai e reconheceu Lindsey como sua filha, ela tem dificultado a vida da irmã.

"Você sabe que eu não gosto de estar aqui. Venho por obrigação", Lindsey revira os olhos, irritada. É sempre a mesma coisa.

"Olhe, garota mal-educada, mantenha sua boca fechada. Este não é o lugar para birras", sua madrasta esbraveja.

Um garçom se aproxima e lhes oferece vinho.

"Não, obrigada, não quero", diz Lindsey.

"Você vai pegar essa taça e dar o seu melhor sorriso. Precisamos brindar à estreia da sua irmã na passarela", grita o pai dela, mantendo a distância.

Lindsey suspira várias vezes, resignada, pega a taça de vinho oferecida pelo garçom. Kathen, animada pela filha, levanta sua taça de vinho.

"Vamos brindar ao excelente desempenho de nossa amada Courtney".

Elas batem as taças. Lindsey hipocritamente força um sorriso e leva a taça de vinho à boca, sentindo um sabor amargo que a faz fazer uma careta. Ela acha que é apenas um sabor novo e não presta muita atenção. Segundos depois, ela se sente tonta. Um peso percorre seu corpo. Ela tenta manter o equilíbrio e dar alguns passos, mas suas pernas parecem gelatina.