Biblioteca
Português

Casamento de mentira

73.0K · Finalizado
Ellen Lima
53
Capítulos
11.0K
Visualizações
9.0
Notas

Resumo

Danilo Monteiro, filho único e herdeiro de Danilo monteiro pai, um poderoso e rico empresário dono de uma rede de resorts em todo mundo, uma relação marcada por mágoas e ódio, ele nunca perdoou o pai pela traição com sua ex-noiva e muito menos aceitou ele ter adotado a filha da empregada como se fosse alguém da família. Danilo saiu de casa e se entregou a vida da luxúria, uma garota por noite, sexo e muito álcool, bonito e rico Danilo tem tudo o que quer, mas tudo pode mudar quando ele recebe a noticia que seu pai morreu e para ele herdar toda fortuna terá que cumprir uma exigência do seu pai deixada em testamento: Casar com a garota que ele sempre odiou e que era a pupila do seu pai. Maria Cecilia, uma doce e jovem garota que caiu nas Graças do Doutor Danilo, um grande e respeitoso empresário, filha de empregada Cecília foi criada como se pertencesse a família, teve estudos e todo o carinho do Senhor Monteiro, sem uma figura paterna como pai, ela via o Danilo como um pai e em seu leito de morte jurou cumprir sua última vontade: se casaria com seu único filho: Danilo Monteiro, um jovem cínico e arrogante, uma promessa feita a um homem no seu leito de morte não pode ser quebrada de forma alguma.

dramaamor dolorosaamor verdadeiroamorfanficsenhora protagonista

Sinopse

10 anos antes...

Danilo Monteiro filho

Hoje eu faço trinta anos e sinto que chegou a hora de pedir a Isadora em casamento, eu a amo e quero construir uma linda família ao seu lado e entro no escritório do meu pai lhe comunicar minha decisão.

__ Tem alguém com ele?

Pergunto a sua secretaria, meu pai é o CEO de uma rede de resorts de luxo.

__ Pode Entrar senhor Danilo.

Entro e meu pai está atrás da sua mesa e parece bastante concentrado mexendo no seu computador, com sua farta cabeleira grisalha.

__ Pai.

Ele me olha e tira seu óculos.

__ Filho, sente-se!

me aproximo e sento em sua frente.

__ O que o trouxe aqui para não conseguir me esperar chegar em casa a noite? Com certeza deve ser algo importante.

Ele fala já sabendo que falarei algo sério.

__ Lá em casa tem a Cecília e aquela garota não dá sossego, ela é irritante!

Digo lembrando da menina chata de dez anos que papai inventou de criar como se fosse uma monte negro.

__ A Cecília é só uma criança carente, deverias parar de implicar com ela, afinal já és um homem barbado!

Não retruco para não mudar o foco da conversa que quero ter.

__ Papai eu comprei isso para Isadora!

Falo e tiro uma caixa de veludo de dentro do bolso e lhe mostro a joia que tem dentro, o rosto do meu pai se transforma e ele se levanta batendo na mesa.

__ Você vai mesmo casar com aquela vagabunda? eu não dou minha benção!

Ele fala e eu já esperava por algo assim.

__ Ela não é uma vagabunda é a mulher que amo!

__ É uma oportunista que só está com você por sua fortuna! Ela não te ama.

Fico furioso por ele achar que ela não é capaz de me amar por mim mesmo e só por meu dinheiro.

__ Você está enganado, eu não admito que me falte com respeito dessa forma!

Começamos uma discursão acalorada e eu ameaço sair de casa.

__ Eu não vou abrir mão de amor da minha vida por uma implicância sua, vou sair de casa e vou casar com a Isadora e isso é um fato, queira você queira ou não!

__ considere-se deserdado! não verá um centavo do meu dinheiro enquanto estiver com aquela vagabunda!

Saio do escritório furioso e ligo para Isadora.

__ Amor quero te ver agora!

Falo e tenho a impressão de ter ouvido um arfado.

__ Amor agora eu não posso!

Sua resposta me deixa furioso, eu acabei de romper definitivamente com meu pai por ela e ela diz que não pode me ver!

__ Eu sair de casa por sua causa e você não quer me ver?

__ você saiu de casa?

Explico o que aconteceu.

__ Amor, você não deveria ter feito isso, seu pai pode cumprir a ameaça e te deixar sem nada!

__ Eu não me importo com isso e você parece se importar.

__ claro que não me importo Danilo, eu só penso no seu futuro, por Deus, vamos fazer assim, eu estou no SPA, vou terminar minha sessão e vou para casa, nos encontramos lá a noite tudo bem?

Desligo a ligação e sigo para mansão que moro com meu pai, sou filho único, minha mãe morreu num acidente de carro a 7 anos e desde então somos só nós dois, nossa relação sempre foi muito próxima e éramos amigos, até e me apaixonar pela Isadora, meu pai parecia conhecer a Isadora antes e de cara já foi contra nosso relacionamento e desde então só fazíamos brigar e nos afastar cada vez mais um do outro, eu nunca abriria mão do amor da minha vida por uma pirraça do meu pai.

__ DANILO, DANILO!

Assim que entro em casa sou abordado por Cecília que só anda correndo e quase me atropela.

__ Agora não garota eu não tenho tempo!

Falo já a cortando.

__ eu só queria te mostrar meu desenho eu fiz para você!

Ela tem um papel na mão e eu nem me dou o trabalho de olhar.

__ Já falei que agora não pirralha!

Subo para o quarto a ignorando e vou para o quarto, pego uma mala e começo a colocar minhas roupas dentro, coloco apenas algumas, pretendo ir para um hotel, até decidir o que vou fazer junto com a Isadora, se ela quiser casamos logo, tenho bastante dinheiro na minha conta pessoal, uma fortuna deixada por minha mãe embora a do meu pai seja dez vezes maior, tenho também uma porcentagem todo mês dos valores dos Risotes, podemos viver sem sufoco, embora sem fazer nada extravagante pois o dinheiro grosso mesmo é todo do meu pai.

Me hospedo no hotel e espero até dar a hora de encontrar a Isadora, quando a noitece vou a sua casa e ela não está, ligo para seu celular e da desligado, tenho a copia da chave da sua casa e entro para espera-la, o tempo passa e nada dela aparecer, me sentindo inquieto vou para seu quarto e quando abro o guarda roupa o vejo vazio.

__ Filho da puta!

Isso tem dedo do meu pai, tenho certeza! Saio furioso e nem sei como chego na mansão do meu pai, cego de ódio, o encontro a mesa de jantar, ele e a filha da empregada, a bastardinha que ele adotou.

__ FOI VOCÊ! EU SEI QUE FOI! ONDE ELA ESTÁ?

Falo aos berros o acusando.

__ Ei não grite com seu pai, seu mau educado.

Cecília me repreende eu sinto vontade de surra-la.

__ Não se mete sua bastardinha!

__ Vamos conversar no meu escritório.

meu pai fala calmo e tranquilo.

__ Sente-se!

Ele diz quando chegamos no escritório.

__ Eu não quero sentar, quero saber onde está minha noiva, o que você fez com ela!

__ Sua noiva a essa hora se eu bem a conheço deve estar dentro de algum avião indo para Europa gastar os dez milhões de reais que eu depositei em sua conta.

__ Do que você está falando?

Meu pai abre a gaveta da sua mesa e pega um papel e me entrega, leio e se trata de um contrato.

__ O que é isso?

Pergunto confuso.

__ Isso é um contrato que sua amada noivo assinou, ela abriu mão de você, do grande amor que vocês sentem pela bagatela de dez milhões de reais!

Ele fala e sua voz é puro sarcasmo.

__ eu não acredito que você tem a coragem de fazer uma proposta dessas a Isadora!

Falo me sentindo enjoado.

_ Só não fiz como ela aceitou! Se ela te amasse de verdade filho teria rasgado o contrato na minha cara e eu enfim aceitaria o casamento de vocês, mas ela se vendeu sem esforço algum e ainda tenho isso para você!

Papai volta a abrir a gaveta e tira alunas fotos de dentro, vejo minha noite deitada numa cama e um homem a montando os dois estão nus!

_ Danilo tudo que eu fiz foi por amor a você, essa mulher é uma vadia aproveitadora!

Sinto ódio da Isadora, sinto ódio do meu pai meu brincar de Deus com minha vida.

_ Eu nunca vou te perdoar por isso, nunca vou te perdoar por ter se metido na minha vida dessa forma, nunca!

Saio do escritório e da casa a qual eu cresci para nunca mais voltar. Decepcionado com meu pai por ter manipulado minha vida como se eu fosse um garoto e com a Isadora, a mulher ao qual eu entreguei meu coração e ela simplesmente o quebrou em pedacinhos, nunca mais confiaria em ninguém, nunca mais deixaria mulher alguma chegar perto de mim o suficiente para me fazer mal de novo, partir de agora, eu viveria minha vida sem pensar no futuro e o principal: me blindaria contra qualquer tipo de sentimentos e emoções.

E foi assim que eu partir para Espanha, para viver minha vida e fazer minha própria historia, aproveitando ao máximo todos os prazeres carnais e viciosos.